quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Café expresso ou espresso?

Enquanto não abordo o tema natalino, nada melhor que um cafezinho, certo?!
Sou um grande admirador de cafés. Aprendi com minha mãe que um bom café vem do interior de São Paulo ou do Sul de Minas. E sempre procuro provar um cafezinho novo por onde ando.
Também aprendi ao longo dessa jornada que o trabalho do barista é fundamental no ato de tirar um bom café. E concluí que não é qualquer estabelecimento que faz um café saboroso.
Por isso a pergunta. Tomamos no Brasil café expresso ou espresso?
De acordo com o Dicionário Aurélio, na língua portuguesa não temos a palavra 'espresso', com s. Logo, o nosso 'expresso' é com 'X'. A explicação do Pasquale Cipro Neto, notável professor de Português, diz que o café rápido, feito na hora, e em máquinas italianas, é mesmo o 'expresso".
No entanto, o verdadeiro café expresso é mais encorpado e com o sabor e aroma fortes, como os espressos italianos (lá vem na medade de uma xícara de tão encorpado). E voltando ao quesito da qualidade, não são todos os locais por aqui que fazem um verdadeiro expresso porque usam qualquer pó ou misturam a outras ervas (chás) para render mais.
Uma boa opção pra nós consumidores é procurar nos supermercados os cafés tipo gourmet. As ofertas são boas. Só pra você ter uma idéia o Brasil deverá exportar este ano mais de 27 milhões de sacas. O café arábica responde por 87% das exportações ao longo de 2009, seguido do solúvel, com 9%, e do robusta, com 4%. Os países que mais consomem nossos grãos são Alemanha, Estados Unidos, Itália, Japão e Bélgica, de acordo com dados do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé).
Bem, depois disso vou tomar mais um café.
Foto do livro Bebidas com Café, Susan Zimmer (Prumo), R$ 64,90.
Postar um comentário