quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Bons vinhos para celebrar a Semana Mundial da Pasta italiana


Embora o Dia Mundial da Massa, ou pastas, como são conhecidas ao redor do mundo seja celebrado no dia 25 de outubro, aqui no Brasil ela ganha destaque o ano todo. A harmonização ideal para acompanhar os pratos é fundamental para garantir uma boa experiência. E, para celebrar a data, a sommelière Jessica Marinzeck, da Evino, um dos maiores e-commerces da bebida do Brasil, destacou algumas sugestões e dicas de vinhos que combinam bem com as deliciosas pastas.

Para a especialista, os vinhos produzidos com a uva Sangiovese podem combinar bem com molho ao sugo, tendo a acidez como ponto em comum entre ambos. As massas ao pesto vão bem com vinhos produzidos com a Sauvignon Blanc. Já os molhos mais parrudos, podem funcionar bem se harmonizados com vinhos feitos de Nero D´Avola ou Primitivo, por exemplo.

A sommelière destaca que, quando acompanhadas com molhos vermelhos, combinam muito bem com vinhos tintos de acidez elevada. Já os molhos que levam carne, pedem tintos mais encorpados. “Para harmonizar bem as massas com vinhos, um não pode sobrepor o outro. O peso de ambos e as características precisam ser similares para que haja equilíbrio”, diz a especialista.

Para os tintos, as sugestões são:
- Via Cassia Primitivo Di Puglia 2015
- Terre Alegre Sangiovese
- Villa Alberti Nero D´Avola Merlot 2015
- Caesar Giulio
- Luigi Leonardo Primitivo

Para as pastas que levam molhos brancos, os vinhos podem ser também brancos, mas em versões mais encorpadas. “Já as massas ao pesto combinam bem com brancos leves”, destaca a sommelière.

As sugestões de vinhos brancos são:
- Tavernello Bianco
- Via Rovana Frascati DOC 2014
- Vila Rossi Trebbiano Rubicone
- Giacondi Vino Bianco VDT
- Collezione Chardonnay 2010

Outros destaques também são os vinhos rosés e espumantes, que podem acompanhar tanto as pastas que levam molhos vermelhos, como brancos. “Importante notar que vinhos rosés e alguns espumantes podem virar coadjuvantes e não parceiros, caso o molho tenha muitas especiarias ou aromas e gostos pronunciados”, ressalta.

As sugestões de rosés e espumantes são:
- Duca del Valentino Sparkling (espumante)
- Freschello Frizzante Rose (frizzante rosé)
- Angelo Rosato di Puglia 2014 (rosé)
- Mannara Delle Venezie Pinot Rose (rosé)

“Sempre haverá um vinho italiano que pode combinar com diversos tipos de massa. Mas, como o mais bacana é experimentar e se aventurar, eu não troco uma massa ao pesto com um bom Sauvignon Blanc da Costa Chilena, por nada”, finaliza a sommelière.

sábado, 17 de setembro de 2016

Vem aí: 5ª Settimana della Cucina Regionale Italiana


Mais um evento da gastronomia italiana está sendo preparado para movimentar, ainda mais, o circuito de restaurantes especializados no país da bota, em São Paulo. É a 5ª Settimana della Cucina Regionale Italiana, que acontece entre os dias 17 e 23 de outubro. 

Serão 20 restaurantes badalados participantes e que, nesta edição, receberão chefs italianos para a criação conjunta de menus exclusivos em homenagem a cada uma das regiões da Itália. 

O evento é promovido pelo ITA – Agência para a internacionalização das empresas italianas e Departamento para a Promoção de Intercâmbios da Embaixada da Itália no Brasil.

Confira os restaurantes participantes e as regiões representadas:

  • Aguzzo - Molise
  • Attimo - Trentino-Alto Adige
  • Buttina - Lazio
  • Casa Santo Antônio - Calábria
  • Friccò - Valle d’Aosta
  • Maremonti - Lombardia
  • Osteria del Pettirosso - Basilicata
  • Pasquale - Veneto
  • Picchi - Marche
  • Piselli - Piemonte
  • Ristorantino - Abruzzo
  • Santo Colomba - Ligúria
  • Sensi - Friuli-Venezia Giulia
  • Spadaccino - Emilia-Romagna
  • Supra - Puglia
  • Terraço Itália - Toscana
  • Trattoria - Úmbria
  • Tre Bicchieri - Sicília
  • Vinarium - Campânia
  • Vinheria Percussi - Sardenha

domingo, 10 de abril de 2016

Dia Internacional do Café: a bebida que é preferência nacional



O café desperta sensações. Em grãos, pó, solúvel ou em cápsulas, são várias as formas que estabelecemos a paixão por esse líquido precioso.

E nada mais justo do que um dia para chamar de seu: em 14 de abril, comemora-se o Dia Internacional do Café.

Em São Paulo, diversas cafeterias aproveitarão a data para levantar a bandeira da importância da data, que eu acho, deveria ser feriado nacional. Escolha o seu modo de preparar o café e a sua cafeteria favorita, e curta o dia, o mês o ano, a vida...

Que o café é preferência nacional, ninguém discute. O que nem todo mundo conhece é a versatilidade da bebida, que pode ser consumida quente ou fria, de várias formas, inclusive em receias e drinques alcoólicos.

A bebida fica interessante, por exemplo, para ser tomada com destilados e especiarias, como conhaque, rum, whisky, vodca ou licor, além de canela, cardamomo e até pimenta. São inúmeras as combinações, que vão desde os tradicionais, como o macchiato, ou como o Irish Coffee (whisky, café e chantilly - foto acima).

domingo, 27 de março de 2016

Zeffiro Restaurante e Rotisseria empolga na qualidade e no preço


Em meio a grande circulação de carros e pessoas na rua Frei Caneca, região central de São Paulo, o restaurante Zeffiro se destaca tanto na arquitetura quanto na qualidade gastronômica. Esta é mais uma boa opção para o roteiro “Bom e Barato”. 

Com forte inclinação para a culinária italiana, mais precisamente da Toscana, o restaurante conta também com criações da família do chef. Entre as opções do cardápio, ótimas entradas, como as brusquetas.  

Dos pratos principais figuram as carnes, massas, saladas, molhos e acompanhamentos, como o risoto de limão siciliano e amêndoas, e o nhoque de mandioquinha ao molho pesto de rúcula. Destaque para a polenta com ragu de rabada. Menos atrativas são as opções de vinhos, com uma carta enxuta demais e preços altos. 


O restaurante ocupa o espaço de um antigo casarão do século 19, onde os idealizadores, Eder Peres e Vera Damasco, buscam manter o projeto arquitetônico original da casa antiga, como as janelas, portas, mobílias, luminárias, cadeiras, entre outros objetos.

O restaurante também recebe exposições de arte, eventos sociais e promove aulas gastronômicas. Excelente opção para passar horas com bons pratos (individuais) a preços abaixo  da casa dos R$ 60.

Fotos: Zeffiro (Divulgação)


Serviço
Local: Rua Frei Caneca, 669 - Consolação
Telefone: 11 3259-0932
De Segunda à Sexta-feira» 2ª. a 5ª. feira das 12 às 15 horas e das 19 às 23 horas
» 6ª. feira das 12 às 15 horas e das 19 às 24 horas
De Sábados, Domingos e Feriados
» Sábados das 12 às 17:00 horas e das 19 às 24 horas
» Domingos e feriados das 12 às 17:00 horas e das 19 às 23 horas
Avaliação: Ótimo
Preços: $

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Cozinhar em casa alivia o bolso e ainda reúne amigos ou familiares


Engana-se quem acredita que os pratos de restaurantes são melhores que os feitos em casa. Eu não sou nenhum especialista em pilotar o fogão, mas as vezes encaro um desafio. E seguindo a série do 'Bom e Barato', me propus a seguir à risca a receita adaptada pela linda e talentosíssima Rita Lobo.

O prato da vez: clafoutis. Trata-se de uma sobremesa francesa, tradicionalmente feita com cerejas. Mas na versão salgada da chef usa-se abobrinha (tipo italiana), tomate cereja e queijo minas. Também testei rechear com outros vegetais e peito de peru, e outra versão com frango em cubos. E a receita mostrou-se bem versátil e fácil de fazer. É possível colocar em potinhos individuais (para servir como entrada), mas optei pelo tamanho família. 

Leve e saborosa a clafoutis fica com um aspecto rústico mesmo. E pode ser acompanhado com uma salada verde ao molho de manjericão e azeitonas. Outra opção é servir com uma boa pasta. Um bom suco de limão siciliano ou uma taça de vinho rosé caem muito bem com essa receita. O prato é sem dúvida moleza de fazer. Então, mãos à massa!

Vamos a receita da Rita Lobo, que também está disponível no delicioso site Panelinha.

Ingredientes
2 abobrinhas pequenas
200 g de queijo minas (frescal) em peça
1 1/2 xícara (chá) de tomates-cereja (cerca de 200 g)
4 ovos 
1 xícara (chá) de leite 
3/4 de xícara (chá) de farinha de trigo 
1 colher (chá) de azeite 
1 1/2 colher (chá) de sal 
noz-moscada ralada na hora a gosto
pimenta-do-reino moída na hora a gosto

Modo de Preparo
1. Preaqueça forno a 180 ºC (temperatura média). Separe um refratário redondo com cerca de 30 cm de diâmetro.
2. Lave e seque os tomates-cereja e as abobrinhas. Descarte as pontas e corte as abobrinhas em meias-luas. Com a ponta de uma faquinha para legumes faça um corte em X na base de cada tomate. Esprema delicadamente cada um para extrair o líquido e as sementes. 
3. Corte o queijo minas em cubinhos de cerca de 1 cm. Reserve.
4. Leve ao fogo médio uma frigideira, de preferência antiaderente, para aquecer. Regue com ½ colher (chá) de azeite e acrescente metade das abobrinhas. Tempere com sal e pimenta-do-reino a gosto e deixe dourar por cerca de 2 minutos de cada lado. Transfira as abobrinhas douradas para um prato, regue a frigideira com o restante do azeite e repita com a outra metade. 
5. Numa tigela, quebre um ovo de cada vez e transfira para outra tigela maior - se um estiver estragado você não perde toda a receita. Acrescente a farinha aos poucos, misturando bem com o batedor de arame até ficar liso. Adicione o leite e tempere com o sal, pimenta e noz-moscada. Misture bem.
6. Distribua os tomates-cereja, as fatias de abobrinha e os cubos de queijo no fundo do refratário. Cubra delicadamente com a mistura de ovos, leite e farinha. Leve ao forno e deixe assar por cerca de 35 minutos até estufar e dourar.
7. Retire do forno e sirva a seguir. O clafoutis fica ótimo servido com molho de azeitona verde e manjericão.


Bon appétit!