quarta-feira, 21 de abril de 2010

Conhecido no passado como o doce dos bordeis, o Tiramisù é mania mundial

O nome Tiramisù viria da expressão em italiano "che ti tira su" (que te faz levantar) uma sobremesa energética usada para revigorar boêmios e também, segundo os historiadores, muito comum nas "case chiuse" (casas fechadas ou bordeis), que tinham cozinhas equipadas com grandes chefs e pâtissiers. É uma sobremesa tipicamente italiana, mas no Brasil nem todo mundo conhece ainda.
O interessante é que aqui o doce já até ganhou novas adaptações. A receita consiste em camadas de pão-de-ló (aqui também é usado o biscoito inglês e até de maizena) embebidos em café e vinho Marsala. Também pode ser usado conhaque, rum ou brandy. Tudo entremeado com mascarpone ao creme (uma espécie de queijo sem o soro) e polvilhado com chocolate amargo como cobertura.
O doce, segundo a história gastronômica, é de um passado recente e tem diversas hipóteses sobre a sua origem. Uns a localizam no século XX, após a Segunda Grande Guerra, em Treviso, Vêneto, quando um restaturante chamado "Da Alfredo" começou a vendê-lo.
Outros consideram como originária de Florença, Toscana, num banquete em homenagem a Cosimo III (1642-1723) da Família Médici, quando foi chamada "Zuppa del Duca".
Em qualquer restaurante do mundo é possível encontrar o doce. Basta abrir na sessão de sobremesas que ele está lá, pronto pra ser devorado. Histórias e lendas à parte, o melhor do Tiramisù é poder saboreá-lo sem pressa, com o compromisso único de saciar um prazer. No caso, a gula!
Postar um comentário