quinta-feira, 4 de março de 2010

60 minutos para conhecer um restaurante

É muito mais fácil falar com conhecimento de causa e efeito do que o contrário. Dar o pitaco sobre aquela refeição bem feita ou do restaurante mais atraente do momento é ter a certeza de uma opinião bem dada.
Eu, por exemplo, gostaria de conhecer um montão de restaurantes. Novos, velhos, tradicionais ou aqueles mais obscuros, sabe?
Tipo restaurantes do centro da cidade, da Freguesia do Ó, do extremo da Zona Sul, e muitos outros muquifos respeitados da cidade.
E, num momento que eu me cobrava em atualizar o blog, surgiu esse não-comentário. (É caetanear demais pra você?!)
Bem, SP é uma cidade com muitos restaurantes e pra ir a determinado local é necessário todo um trabalho de locomoção, paciência (filas e atendimento), grana, disposição, fome...
Passei meses 'namorando' um restaurante perto do meu trabalho. Chama-se Aguzzo Café e Restaurante, fica em Pinheiros e é especializado em comida italiana. Criei disposição e fui almoçar num dia desses. Era preciso fazer tudo em 60 minutos e a cada passo até o restaurante (fica a umas boas 5 quadras de onde trabalho) o tic tac do meu relógio mental me lembrava de que era preciso ser muito prático no pedido.
Com um menu enxuto e atendimento esforçado ficou tudo mais fácil. Pedi um prato chamado "paleta de cordeiro assada, servido no próprio molho com favas" que é uma criação do chef Alessandro de Oliveira (ex-Parigi). E meu, valeu todo esforço do mundo!
Quer saber? Agora vou conhecer outro que também estou de 'flerte'. Depois conto como foi.
Foto: Pois é, num fiz foto do meu prato mas essa que ilustra é de um chamado Bigoli, uma massa típica da região do Veneto, que leva caldo de peixe e anchovas frescas.
O crédito da foto é: Gastronomia e Negócios
Postar um comentário