segunda-feira, 5 de julho de 2010

Osteria del Pettirosso conquista clientes com pratos precisos da culinária italiana

Reproduzir na cozinha as memórias afetivas por determinado alimento não é uma tarefa fácil. É preciso ter uma vasta cultura gastronômica para interpretar corretamente a tradição. E é justamente dessa forma que o chef e proprietário do restaurante italiano Osteria del Pettirosso, Marco Renzetti privilegia pratos típicos de sua cidade natal, Roma, Lazio.
Para poder colocar em prática todo o seu conhecimento e fidelidade à culinária italiana tradicional, Renzetti reinterpretou alguns pratos do cardápio, que soma mais de 10 opções de primeiro prato e outros sete de segundo. Massas, molhos, carnes, peixes e frutos do mar têm um destaque especial no cardápio da casa. E a fidelidade pela tradição está estampada até pela ordem dos pratos: antipasti, primo piatto, secondo piatto e dolci.
Entre as opções do cardápio como primeiro prato e seis de segundo, estão receitas sugestivas, como o carro-chefe do restaurante, o fettuccine imperiali (com molho alfredo), além do cannelloni de berinjela assada recheado de massa, o nhoque ao molho de cogumelo porcini e presunto, o peito de pato com redução de vinagre balsâmico e mel e as costeletas de cordeiro acompanhadas de polenta grelhada e radicchio.
Outros destaques do cardápio são: a saltimboca di vitella (costeleta de vitela, presunto cru e sálvia guarnecida de purê de batata e alcachofra), o polvo cozido em tomate com azeitonas pretas e o carpaccio de filé mignon feito à maneira original (pressionado com um aparelho próprio chamado batticarne e não fatiado) são algumas das boas sugestões.
O Pettirosso é um restaurante étnico, afirma o chef. De acordo com ele, ao visitar o restaurante o cliente conhecerá a proposta gastronômica do local, que tem fortes ‘pitadas’ da cozinha laziale. “Temos algumas opções de pratos mais criativos e poucas incursões por receitas de outras regiões da Penísula”, conta.
Foto: Cláudio Cammarota
Postar um comentário